Descoberto: antigo templo asteca e quadra de sacrifício na Cidade do México

Enterrado sob as ruas da Cidade do México por 500 anos ou mais, os arqueólogos descobriram os restos de um antigo templo asteca, uma quadra de bola e o que parece ser uma área de sacrifício. Acredita-se que os restos mortais datem da conquista espanhola; isso ajudará a equipe a mapear uma imagem mais detalhada da metrópole de Tenochtitlan antes que ela caísse nas mãos dos conquistadores.

Apesar de seu final em ruínas, o antigo templo é preservado em grande detalhe, com estuque branco ainda visível em algumas das paredes. O edifício pode ter sido coberto com uma estrutura que lembrava uma serpente gigante e enrolada, na qual os sacerdotes entraram por uma porta feita para se parecer com seu nariz. Ele estava localizado no centro da antiga cidade, localizado na região cerimonial mais sagrada do império asteca.

Vista do sítio arqueológico do antigo templo asteca de Ehecatl-Quetzalcoatl e jogo de bola ritual descoberto recentemente no centro da Cidade do México em 7 de junho de 2017.

Os arqueólogos também descobriram os restos parciais de uma quadra de bola ao lado do templo. Os participantes do jogo de bola mesoamericano usavam apenas os quadris para rebater uma bola de borracha pela quadra. Esses jogos geralmente envolviam sacrifícios humanos, com arqueólogos encontrando 32 vértebras machos cortadas nas proximidades.

“Era uma oferta associada ao jogo de bola, logo na saída da escada”, disse o arqueólogo Raul Barrera. “As vértebras, ou pescoços, certamente vieram de vítimas que foram sacrificadas ou decapitadas.”

Acredita-se que as estruturas descobertas tenham sido construídas durante a época do imperador asteca Ahuizotl, que reinou entre os anos 1486 e 1502 e que acabou sendo derrubado pelos espanhóis.

Os arqueólogos acreditam que a quadra de bola pode ter sido onde o infame conquistador Hernán Cortés assistiu a um jogo de bola da Mesoamérica quando foi recebido na cidade por Moctezuma, conforme descrito nas crônicas que narram a invasão espanhola e a destruição dos astecas e incas da América Central e do Sul civilizações.

Na época da chegada de Cortés em 1519, Tenochtitlan era considerada não apenas a maior cidade das Américas, mas uma das maiores do mundo. Com uma população estimada entre 200.000 e 300.000, teria até eclipsado Londres sob Henrique VIII durante o mesmo período. Uma façanha surpreendente de engenharia, a cidade foi construída em uma ilha e conectada ao continente por imensas calçadas que corriam em todas as direções.

Já existem planos para construir um museu no local e abri-lo ao público, embora a data ainda seja desconhecida.

Crédito da foto: ALFREDO ESTRELLA / AFP / Getty Images) |